Produto de seguradora repõe faturamento em caso de perdas

Produto de seguradora repõe faturamento em caso de perdas

Situações climáticas adversas e queda de preço são umas das questões que causam temor aos produtores agrícolas, que investem boa parte de seus recursos financeiros em matéria-prima, mão de obra, terra e maquinário sem garantia de bom retorno com a safra.

A fim de reduzir os possíveis prejuízos, uma saída aos seguros agrícolas tradicionais é a categoria “faturamento”, que protege a lavoura de eventos climáticos e baixa de preços na colheita.
Para isso, o GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE possui o “BB Seguro Agrícola Faturamento” para as culturas de soja, milho e café. O produto indeniza o produtor em casos de perdas climáticas, como: chuva excessiva, seca e outras coberturas que possam ocasionar em danos à lavoura segurada, além de situações em que há queda nos preços da cultura no mercado, de acordo com a média da bolsa de mercadorias e futuros, quando o faturamento adquirido com a lavoura for menor ao que foi segurado pela apólice.
“O objetivo é deixar o produtor tranquilo para investir na produção porque, se o clima causar perda de produtividade e/ou houver queda de preço de mercado da cultura no momento da colheita, o faturamento obtido pelo produtor será menor, mas a seguradora garantirá parte do valor esperado pela venda da safra”, comenta o diretor técnico de Seguros Rurais do GRUPO, Paulo Hora.
Como funciona na prática
Tendo como exemplo uma plantação de 100 hectares em uma cidade onde a produtividade média estimada é de 60 sacas por hectare e o preço esperado da cultura segurada na época da colheita em data de execução pré-fixada na apólice, conforme referencial da BM&F Bovespa, seja R$ 80/saca, o faturamento esperado será de R$ 480 mil.
Com o BB Seguro Agrícola Faturamento, o produtor assegura um percentual de 60% a 80% do valor estimado em caso de perdas ocasionadas por algum evento climático amparado pelo seguro ou baixa de preço, segundo a cultura e município. Se ele contratar um nível de cobertura de 70%, o Faturamento Garantido pela apólice será de R$ 336 mil.
Partindo da hipótese de que se o produtor tivesse perdido produtividade devido à seca e a seguradora tivesse apurado que a produtividade média obtida na área segurada foi de 30 sacas por hectare, com preço do produto R$ 50 por saca no mercado físico na data de execução estipulada na apólice. Neste caso, o Faturamento Obtido seria de R$ 150 mil, contando com a variação cambial, uma vez que o preço é referenciado em dólar.
“Caso sofra redução de produtividade em razão de algum evento climático garantido pela apólice, o produtor deverá comunicar a ocorrência à seguradora, que enviará um perito para apurar as perdas. A redução de preço da cultura não precisa ser comunicada, pois esta variável é analisada automaticamente pela seguradora e indenizada quando for o caso, mesmo que não tenha sido comunicado o sinistro”, declara Hora.
Critério para contratar
Para aderir ao seguro, é preciso que o croqui da área segurada – com pontos georreferenciados, de modo que indique localização e limites – seja apresentado, além da assinatura da Proposta de Adesão e do Termo de Responsabilidade.
É fator essencial para aceitação do seguro que o plantio (ou replantio) seja feito dentro do período e das condições estabelecidas pelo Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC).
Contratações antecipadas
Clientes que aderirem ao produto nos primeiros seis meses do ano para as culturas de soja e do milho terão cobertura para o ano safra que começará a partir do segundo semestre do ano, com data de execução distante, prevista para o primeiro semestre do ano posterior. Nestes casos, o referencial de preço da BM&FBovespa no ato da contratação ainda não foi consolidado quanto às expectativas de preço para a colheita e a seguradora oferece, em meado dos meses de outubro e novembro, a chance de realização de endosso da apólice, moldando a expectativa do produtor rural com relação ao faturamento a ser adquirido com a lavoura. É importante, também, que o produtor considere endossar a apólice, com a finalidade de que a cobertura securitária tenha sua efetividade potencializada.
FONTE: CQCS l Yan Passos