Oito dicas para usar corretamente o aquecedor a gás e economizar na conta

Oito dicas para usar corretamente o aquecedor a gás e economizar na conta

Saiba quais cuidados precisam ser tomados para ter mais segurança e manter a eficiência desses equipamentos

O uso de aquecedores de passagem a gás traz conforto para atividades cotidianas como tomar banho e lavar a louça. Isso é potencializado com a aproximação dos dias mais frios, quando não há como abrir mão deste conforto.

Assim como o chuveiro elétrico, esse tipo de equipamento exige alguns cuidados para otimizar seu funcionamento.

Hamilton Azevedo, gerente de Serviços ao Cliente da Companhia Paranaense de Gás Natural (Compagas), separou algumas dicas para melhorar a eficiência e a segurança durante o uso de aquecedores a gás:
1 – Mantenha a manutenção do aquecedor em dia

“É aconselhável a revisão dos equipamentos a cada seis ou oito meses ou conforme a orientação do fabricante”, afirma Azevedo. Ele faz uma lista dos itens que precisam ser checados em cada revisão: dutos da chaminé, pressão, bicos de entrada do gás e da água e queimadores.
2 – Observe a vida útil do equipamento

O gerente da Compagas alerta para o prazo determinado pelo fabricante para a substituição do aquecedor. Quando esse prazo se esgota, é necessário trocar o equipamento.
3 – Cuidado com a temperatura

Regule a temperatura da água do aquecedor “de forma que seja necessário acionar somente o registro de água quente na hora do banho”, aconselha Azevedo. A prática de abrir tanto a torneira de água quente quanto a de água fria para “equilibrar” a temperatura aumenta o consumo de gás.
4 – Em caso de ausência, feche o registro de gás

Essa medida está ligada à segurança. Quando for passar vários dias fora de casa, por exemplo durante as férias, mantenha o registro do gás fechado. A medida vale também para o registro de gás do fogão.
5 – Fique de olho no funcionamento do aquecedor.

Caso ele não esteja acendendo imediatamente após a abertura da torneira de água quente, verifique se a instalação foi feita corretamente. Se necessário, chame um técnico.
6 – Não instale ou faça a manutenção do aquecedor por conta própria

Além da possibilidade de estragar o equipamento, esse tipo de atitude põe em risco sua segurança e a dos demais moradores da casa ou prédio. Quando se trata de equipamentos a gás, chame sempre “profissionais habilitados e/ou assistências técnicas autorizadas e com registro no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea)”, recomenda Azevedo.
7 – Mantenha a ducha e as torneiras de água quente sempre limpas

Embora esses cuidados não influenciem o consumo de gás, segundo o especialista, eles permitem um controle melhor da temperatura desejada. “A sujeira na ducha pode afetar a vazão da água (para uma menor vazão) e, com isso, tem-se uma temperatura maior na ducha e diferente da registrada no aquecedor”.
8 – Durante o inverno, cuidado dobrado

“O mais indicado é que aquecedores a gás sejam instalados na área de serviço, porque costuma ser o ambiente mais arejado da casa. Essas indicações valem para o ano todo, mas no inverno, quando a tendência é manter portas e janelas fechadas, o cuidado deve ser maior”, afirma Azevedo.

Dicas de Segurança

  • Verifique se a chama dos equipamentos é de cor azul; se for de outra cor (amarela, alaranjada ou roxa) os equipamentos estão funcionando de forma defeituosa. Nesse caso, chame um profissional qualificado para que revise o equipamento e a ventilação.
  • Certifique-se de que as saídas dos gases ao exterior estão livres de obstruções e instaladas de forma regulamentada.
  • Não utilize fornalhas e fornos de cozinha para esquentar o ambiente. A prática é perigosa.
  • Procure observar sempre se há vazamentos em aparelhos e instalações e, em caso positivo, elimine rapidamente qualquer dano identificado.
  • Esteja atento para a vida útil do equipamento. Caso esteja comprometido, é aconselhável sua substituição.
  • Para uma segurança ainda maior é importante que seja detalhada, na execução dos projetos de engenharia, a ventilação adequada das áreas onde esses aparelhos serão instalados, bem como a correta instalação das chaminés, de acordo com medidas e ângulos padronizados pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). A norma da ABNT que descreve as medidas necessárias para a adequação de ambientes residenciais para a instalação de aparelhos que utilizam gás combustível é a NR 13103.

 

Fonte: Companhia Paranaense de Gás Natural (Compagas)