Limite maior para comprar o imóvel com FGTS

Limite maior para comprar o imóvel com FGTS

Novos valores do imóvel para compra devem entrar em vigor antes do previsto, já em setembro desse ano.

Sabe aquele imóvel para comprar que você sempre sonhou, mas achava que não cabia no bolso? Agora você pode! O teto do imóvel para compra com recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), no Paraná, subiu de R$ 800 mil para R$ 1,5 milhão. Até quando? O novo valor não tem prazo definido para acabar.

As mudanças estavam previstas para entrar em vigor em janeiro de 2019. Mas, em reunião com empresários e entidades representativas da construção civil, o governo decidiu que vai antecipar para este ano o aumento do valor máximo de imóveis para compra com recursos do FGTS e a expectativa é que os novos valores comecem a valer já a partir de setembro.

A medida é bem-vinda e o aumento do teto do imóvel para compra com recursos do FGTS deve impulsionar tanto a venda de imóveis novos, quanto a de imóveis usados, incluindo casas, apartamentos e sobrados, com mais de 140 m² privativos e 3 quartos, no mínimo 2 vagas de garagem, em bairros nobres de Curitiba como Batel, Seminário, Jardim Social, Mercês, Água Verde e Ecoville.

Só na Senzala Imóveis, 20% da carteira de imóveis para venda está na faixa de R$ 800 mil a R$ 1,5 milhão, sendo que 85% delas são de apartamentos. O novo teto do imóvel para compra com recursos do FGTS deve beneficiar principalmente as vendas para as famílias, o que é um bom indicador também para os proprietários.

A medida deve compensar a lacuna crescente dos últimos anos entre preço do imóvel e capacidade financeira do comprador. Isso porque ele poderá utilizar o FGTS para complementar o pagamento do imóvel e partir para um maior ou mais bem localizado que o atual, movimento conhecido como upgrade.

 

Como usar o FGTS para financiamento do imóvel?

Além de respeitar o valor máximo permitido do imóvel para compra com recursos do FGTS, é preciso que o comprador se atente a outras exigências se optar pelo financiamento do imóvel com tais recursos. É necessário que o comprador tenha contribuído com o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço por 3 anos, no mínimo.

Ele também não pode possuir outro imóvel residencial, concluído ou em construção, na mesma cidade em que reside ou trabalha, ou menos nas cidades limítrofes e integrantes da mesma região metropolitana. Ainda, para usar os recursos do FGTS no financiamento do imóvel, não pode ter outro financiamento imobiliário em andamento no território nacional.

Texto por: Maria Emilia Staczuk, Assessora de imprensa