De olho na reforma!

De olho na reforma!
Nova norma técnica de reforma de edificações exige a apresentação de plano de obra para realizar as mudanças no imóvel.
Moradores de condomínio só poderão iniciar uma obra em seu imóvel após apresentação ao síndico de um plano de reforma elaborado pela construtora ou projetista que garanta a segurança dos demais moradores do entorno. A nova norma técnica de reforma de edificações (NBR 16.280:2014) está em vigor desde o dia 18 de abril. Assim como a reforma de um imóvel em condomínio, e outras obras, a nova norma exige um plano de segurança para reforma de edificações como casas, que possam gerar impactos aos vizinhos.
Se a nova norma técnica de reforma de edificações vai aumentar a complexidade das pequenas alterações, ao mesmo tempo vai evitar que a estrutura do prédio ou de uma residência fique comprometida. Isso vai evitar acidentes com desabamentos em função de intervenções indevidas, com a retirada de uma parede que sustenta o edifício.
A nova norma técnica de reforma das edificações exige que o plano de reforma apresentado pelo proprietário do imóvel ao síndico seja feito por profissional habilitado (arquiteto ou engenheiro). No caso de reforma num imóvel alugado, é interessante que a imobiliária também seja comunicada. O plano deve responder aos seguintes itens:
  • Conter os projetos e memorial descritivo do imóvel;
  • Descrever o impacto da reforma nos sistemas;
  • Atender a legislação vigente;
  • Apresentar estudo de garantia de segurança durante a após a obra;
  • Incluir um cronograma de execução das obras;
  • Discriminar os dados dos envolvidos na reforma.