Condomínios devem intensificar o combate ao mosquito da dengue no verão

Condomínios devem intensificar o combate ao mosquito da dengue no verão

O verão nos proporciona boas oportunidades para intensificarmos o contato com a natureza, mas, como nem tudo são flores, essa mistura de muito calor e pancadas de chuva resulta no ambiente ideal para um velho conhecido desta época do ano: o temido mosquito Aedes Aegypt.

Dias de muito sol, calor, temperaturas nas alturas e, geralmente, aquela pancada de chuva no final do dia para dar uma leve refrescada. Dias ideais para tomar um bom banho de mar ou dar aquela energizada em uma linda cachoeira. O verão nos proporciona boas oportunidades para intensificarmos o contato com a natureza, mas, como nem tudo são flores, essa mistura de muito calor e pancadas de chuva resulta no ambiente ideal para um velho conhecido desta época do ano: o temido mosquito Aedes Aegypt.

Em 2016, nosso país sofreu com os inúmeros casos de dengue e foi surpreendido com uma epidemia de zika vírus e com o aparecimento de diversos casos de febre chikungunya. O elevado número de mortes e os casos de microcefalia deixaram nossa população em alerta e com a certeza de que alguma coisa precisava ser feita. As três doenças são transmitidas pelo mesmo vetor, o Aedes Aegypt, por isso, combater o mosquito é fundamental para evitarmos a proliferação destas doenças.

O combate começa dentro da sua casa

Morar em um condomínio significa viver em um ambiente coletivo no qual as suas atitudes podem impactar diretamente na vida dos demais condôminos. Por isso é fundamental que o combate ao mosquito comece dentro de sua casa. Desta forma, listamos algumas dicas fundamentais que você deve adotar. Muitas delas, provavelmente, você já deve ter ouvido falar, mas a ideia é justamente esta, reforçar todas essas pequenas atitudes até que elas façam parte do seu cotidiano e sejam devidamente implantadas em sua casa.

A principal dica todo mundo já sabe: não deixe água parada! Já foi comprovado que mesmo se a água não estiver totalmente limpa, o mosquito consegue se reproduzir, portanto evitar o acúmulo de água é fundamental. Esta dica é constantemente divulgada, porém a água pode acumular em alguns lugares que você nem imagina! Confira abaixo mais dicas.

1) Se você tem plantas dentro de casa, não use pratinhos nos vasos. Se ainda assim precisar usar, preencha-o com areia até a borda.

2) Não é proibido ter vasos de plantas aquáticas em casa, porém elas merecem cuidados especiais. Troque a água e lave o vaso, principalmente a parte de dentro, com esponja, água e sabão, pelo menos uma vez por semana.

3) Se sua casa possui aquele banheiro nos fundos que ninguém usa, lembre-se de manter o vaso sanitário sempre com a tampa fechada.

4) Se você tem animal de estimação, lembre-se de higienizar o pote de água do seu bichinho toda vez que você trocar a água. Passe uma esponja em todo o pote e enxague antes de colocar água limpa e fresquinha.

5) Se você gosta de upcycle e costuma reaproveitar garrafas pet, latas ou garrafas, lembre-se de guardá-las limpas e secas, mantendo as bocas viradas para baixo.
Atenção especial nas áreas comuns do condomínio

O síndico deve manter-se informado sobre todos os cuidados necessários para combater os focos do mosquito. Desta forma, ele poderá orientar todos os funcionários e indicar as melhores práticas para prevenir a proliferação do mosquito.

Cada cantinho do condomínio deve ser vistoriado com cuidado e você, condômino, também pode e deve ajudar! Caso encontre algum possível foco, acione o síndico ou tome você mesmo uma atitude. O trabalho em equipe trará resultados ainda melhores. Veja outras dicas que preparamos para vocês:

1) Se o seu condomínio possui reservatórios para o reaproveitamento de água da chuva, certifique-se de que eles estejam vedados.

2) Fique atento às calhas, que devem estar sempre desobstruídas. Folhas e galhos podem impedir o escoamento da água e permitir seu acúmulo.

3) O mesmo vale para os jardins! Mantenha-os limpos e retire todas as folhas secas.

4) Se as vagas de estacionamento do seu condomínio possuem telhas com árvores próximas, é preciso limpá-las com frequência.

5) Mantenha os sacos de lixo fechados e em áreas cobertas. Se estiverem abertos e expostos à chuva, podem acumular água!

6) Coloque os sacos de lixo na rua apenas nos dias e horários corretos. Lembrando que os materiais recicláveis são recolhidos pelo caminhão da coleta seletiva, enquanto o lixo orgânico e os materiais não recicláveis são recolhidos pelo caminhão de lixo comum. Cada caminhão passa em dias e horários específicos.

7) Colocar telas nos ralos, principalmente naqueles com pouco fluxo de água e produtos químicos, é uma boa opção, pois o mosquito não conseguirá passar pela tela. Vale também colocar desinfetante no ralo a cada 15 dias.

8) Se o seu prédio possui piscina, mantenha a água sempre tratada com cloro e demais produtos especializados. Caso a piscina esteja inutilizada, cubra-a com uma lona. Vale lembrar que a lona, quando exposta à chuva, pode acumular água, portanto, fique atento!

9) Espalhe cartazes com as principais medidas de prevenção ao mosquito nos elevadores e murais de aviso. Informação nunca é demais!

O combate ao mosquito Aedes Aegypt deve ser feito durante todo o ano e intensificado nos meses mais quentes. Como já dissemos aqui no blog, promover saúde também é ser sustentável, portanto faça a sua parte! Fique atento a cada cantinho da sua casa, fiscalize as áreas comuns do seu condomínio e compartilhe estas informações com seus amigos e vizinhos!

 

Fonte: Blog Secovi Rio