Como tornar o seu imóvel seguro? Veja dicas

Como tornar o seu imóvel seguro? Veja dicas

Quando o assunto é segurança residencial, apostar apenas em soluções de tecnologia para proteger um residencial ou até mesmo um prédio não garante uma proteção completa. Quem contrata serviços como portaria eletrônica, câmeras e até biometria tem que ter em mente que a colaboração dos moradores e o treinamento da equipe são fundamentais para evitar falhas e garantir o bem-estar de todos.

“Entender quais são as soluções de segurança que protegem seu residencial é de extrema importância para os moradores”, disse Klaus Monteiro, diretor comercial da Alphaville Urbanismo. “Assim, é possível colaborar e adotar hábitos que tornem não só o seu dia a dia mais seguro, mas de todos que residem no empreendimento”, completa.

Atualmente, residenciais e empresas de segurança oferecem diversas opções para prevenir e evitar invasões. Além de capacitar seus funcionários para que saibam usar essas novas tecnologias, os moradores também têm cada vez mais controle sob essas ferramentas, e também recebem orientações sobre seu uso.

Veja como utilizar as tecnologias para tornar seu imóvel mais seguro:

Guaritas: para maior segurança do condomínio, é importante a portaria ter um controle de entrada e saída de pessoas do condomínio. Seja visitantes, funcionários, prestadores de serviço ou veículos, uma dica é sempre pegar pelo menos o número do RG e CPF das pessoas. Existem diversas tecnologias no mercado que gerenciam e guardam todos os dados.

Câmeras de segurança: a instalação deste equipamento permite que uma central de controle monitore quem entra e sai do imóvel. As câmeras normalmente são instaladas nos portões, muros, elevadores e pontos considerados de risco. Essas câmeras podem ser acessadas tanto pela portaria como numa central de maneira ininterrupta. Desta forma, é possível entrar em contato com as autoridades imediatamente, caso ocorra uma situação de perigo.

segurança residencial
Câmeras de segurança podem ser acessadas pela portaria, central de monitoramento e até pelos moradores (Foto: Shutterstock)

Biometria: muitos prédios comerciais substituíram o famoso crachá pela identificação biométrica, que consiste em cadastrar a digital de seus funcionários para que eles tenham acesso ao escritório. A vantagem desse sistema é que ele é prático, pois o cadastro das pessoas autorizadas leva poucos minutos e é possível levantar posteriormente os horários e a frequência das pessoas que entram e saem de um local. E isso também pode ser feito em condomínios residenciais e nas próprias casas.

Cerca elétrica: em relação aos outros aparelhos de segurança, a cerca é uma das opções mais baratas. Elas são interligadas a alarmes de segurança, repelem e assustam possíveis invasores. A sua carga não é fatal e é muito usada em muros residenciais e em prédios.

 

Fonte: Zap